Anestesia

Introdução
De uma forma em geral, as técnicas anestésicas podem ser divididas em três tipos: Sedação, Anestesia Geral e Bloqueios.

Sedação
A sedação tem o objetivo de reduzir a ansiedade do paciente, “desconectando-o” do ambiente em que ele se encontra. Ela permite que determinadas cirurgias ou exames sejam realizados confortavelmente pelo paciente. Utilizam-se medicamentos aplicados por via venosa, como calmantes e analgésicos. Geralmente, a sedação é associada à anestesia local. A sedação é considerada uma anestesia mais superficial que a anestesia geral, sendo que o paciente continua sendo capaz de respirar sozinho, mesmo quando o oxigênio é utilizado.

Anestesia Geral
A anestesia geral é mais profunda que a sedação; nela o paciente perde completamente a consciência, não se recordando dos fatos que ocorreram a partir de sua instalação. Estas propriedades são denominadas hipnose e amnésia.  A respiração pode ser espontânea, quando controlada pelo próprio paciente, ou artificial, quando controlada por um aparelho, chamado respirador.


Bloqueios
Os bloqueios são aquelas anestesias em que só uma parte do corpo fica anestesiada. São utilizados geralmente para cirurgias de membros (braços e pernas), parte inferior do abdome.